O TRISTE FIM DO DIREITO & LITERATURA NA TVE/RS E A RAZÃO CÍNICA DA TELEVISÃO BRASILEIRA

Os gregos e a filosofia e a justiça e as artes e Quixote e Shakespeare e o Estado e a ciência e a revolução e Victor Hugo e as desigualdades e Zola e o processo e Kafka e o sistema e o sentido e o outro e Camus e a Lei e o inconsciente e os limites e Freud e a interpretação e o poder e Machado de Assis e a república e a burocracia e a crise e Coetzee e a guerra e barbárie e o declínio… Para que refletir sobre tudo isto?, eis a questão.

É com grande tristeza que a equipe do programa “Direito & Literatura: do fato à ficção” vem a público comunicar o fim da parceria com a Fundação Cultural Piratini (TVE/RS).

Após cinco temporadas de sucesso e mais de 160 (cento e sessenta) programas gravados – exibidos em todo o Brasil, também pela TV JUSTIÇA e com a divulgação do CONJUR –, a Presidência da TVE/RS decidiu por não renovar o termo de cooperação técnica mantido há cinco anos com o Instituto de Hermenêutica Jurídica e o Programa de Pós-Graduação em Direito da UNISINOS.

Segundo a justificativa apresentada pela Diretoria da TVE/RS, o programa atende a um público muito específico e não se harmoniza com a grade de programação esperada de uma rede de televisão pública, que deve apresentar programas “mais populares” (sic).

Trata-se, a nosso ver, de mais um lamentável episódio do gradual e silencioso processo de degradação cultural pelo qual vem passando a televisão pública no país, resultante tanto da ação quanto da omissão dos governos, independentemente de suas siglas. Lamentavelmente, o PT também faz mal à cultura. Quer aparelhar tudo, inclusive a televisão pública.

Por isto é que estamos conclamando os telespectadores, professores, estudantes e todos aqueles que ainda acreditam no importante papel da televisão para a difusão da cultura: indignai-vos por esta justa causa de uma maneira simples, enviando uma mensagem de protesto às autoridades competentes (presidencia@tve.com.br; gabinete@sedac.rs.gov.br; vinicius-wu@gg.rs.gov.br), apenas com o assunto “PROTESTO – TVE – FIM DO DIREITO & LITERATURA”.

As mensagens de apoio poderão ser encaminhadas através dos sites – http://www.unisinos.br/direitoeliteratura e http://www.facebook.com/direitoeliteratura –, onde serão publicadas juntamente com a lista dos indignados.

Agradecemos, por fim, a dedicação e carinho de todos aqueles que colaboraram com este projeto inédito ao longo dos últimos cinco anos.

A Produção Executiva.

Anúncios

3 comentários sobre “O TRISTE FIM DO DIREITO & LITERATURA NA TVE/RS E A RAZÃO CÍNICA DA TELEVISÃO BRASILEIRA

  1. PROTESTO – TVE – FIM DO DIREITO & LITERATURA
    (meu email de hoje para direção da TVE)

    Prezados Senhores

    Ao extinguir a parceria “Direito e Literatura”, sobretudo sob a perspectiva popular, os senhores cometem ao menos três imensos equívocos.

    Primeiro, cerca de 650 mil brasileiros estudam atualmente em mais de mil cursos de direito espalhados pelo Brasil. É um ensino de massa. Há também ao menos 20 mil professores e milhares de funcionários do Poder Judiciário da federação brasileira. Mas há também todos os outros milhões de pessoas para quem precisamos dizer que o direito está em outros lugares além das leis e dos tribunais.

    Em segundo lugar, os senhores falham ao desaproveitar um valioso espaço de formação de juristas para as mudanças de que a população brasileira precisa.
    Como seria melhor um Judiciário leitor! Se entre as profissões jurídicas e os estudantes de direito grassasse o interesse pela condição humana, o respeito pelas diferentes culturas e o zelo pelos direitos humanos, nosso país se tornaria melhor. Estes elementos são a tônica do programa em questão.
    No entanto, a realidade do direito brasileiro é o apego aos códigos e a regurgitação de uma técnica de péssima qualidade. O que se vê é um vasto contingente privado do acesso ao acervo cultural da humanidade, em particular às artes.
    A literatura é campo ainda menos acessível porque requer competências e hábitos que o tipo de ensino médio e “superior” existente no Brasil, mas também a sociedade de consumo e as novas tecnologias, lamentavelmente, têm deixado de estimular em nossos cidadãos.

    Por fim, ao retirar do ar um programa feito no Rio Grande do Sul e exibido em cadeia nacional, os senhores também favorecem a aviltante concentração de poder e influência no centro político e econômico do país, em que, não raro, “celebridades jurídicas” irradiam um direito tosco, a serviço do mercado e do poder, enquanto belos projetos arduamente construídos na “periferia” do país restam pouco ou desconhecidos.

    Por tudo isto, eu me somo aos que lamentam esta impopular e anti-popular decisão.
    Cordialmente,

    Deisy Ventura
    Professora do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo
    Graduada em Direito da Universidade Federal de Santa Maria
    Doutora em Direito da Universidade de Paris 1, Panthéon-Sorbonne
    Livre-docente em Direito Internacional da Universidade de São Paulo

  2. De fato, um absurdo. Mandarei meu protesto a TVE, certamente. Uma pergunta: os programas já gravados neste ano ainda vão ao ar?

    1. Carissimos colegas do Direito e Ciencias e Artes afim

      Morando ha anos no exterior, nao tive o privilegio de acompanhar esse programa tristemente ja extinto, e que pelos videos que pude acessar achei mesmo espetacular.

      Apenas gostaria de dizer que é possivel encontrar alternativas, mesmo nao tendo a mesma qualidade de antes, talvez um veiculo apenas virtual e dar sequencia ao programa (de algum modo).

      Ainda, gostaria de dizer que vivemos um sistema que vai adiante e coordena tudo e todos. Nao ocorre apenas em um pais ou decide um grupo. E por morar no exterior posso dizer isso com segurança. O melhor que podemos é fazer, sem acomodar. Condenar, guerrear dificilmente poderao trazer os efeitos que desejamos. Reais mudanças deverao mesmo vir com conscientizaçao e educaçao (Luz) e Paz.

      Cordialmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s