FSP: Grupo usa nome de Dilma para pedir Comissão da Verdade

MARINA MESQUITA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

A pergunta “quem torturou Dilma Rousseff?” circula estampada em cartazes e cédulas de real carimbadas em São Paulo.
O objetivo é, segundo os criadores, estimular o debate público sobre a necessidade de criação da Comissão da Verdade -projeto de lei que tramita no Congresso Nacional desde maio de 2010.
“É preciso sensibilizar a sociedade ao processo de democratização e ao que foi a ditadura militar no Brasil”, diz nota do grupo formado por cinco mestrandos e doutorandos da USP que não querem ser identificados.
Segundo o texto, o foco deve ser as ações, e não as identidades dos autores.
Apesar de o nome da presidente aparecer nos carimbos, os membros do grupo dizem não possuir vinculação partidária. De acordo com texto do grupo, o nome de Dilma é “estratégico” para chamar atenção para o tema.
Em 2010, a ideia surgiu a partir de uma obra do artista plástico Cildo Meirelles que, na década de 1970, carimbava cédulas de cruzeiro com a dúvida “quem matou Herzog?”, em referência ao jornalista Vladimir Herzog, morto na ditadura.
A ação é financiada pelos membros do grupo. Cerca de 5.000 cartazes foram colados, mas não há um número exato de notas carimbadas.

Enviado por Renan Quinalha (FD/USP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s