FSP: Ao menos 5 são detidos por “voos da morte” da ditadura argentina

A Justiça da Argentina mandou deter quatro membros das forças nacionais de segurança e um civil por seus vínculos com os “voos da morte” –crimes cometidos na época da ditadura (1976-1983) em que os militares arremessavam opositores políticos de aviões em pleno voo.

De acordo com a agência estatal Telam, foram presos três pilotos que teriam conduzido o chamado “voo anômalo”, do qual, em 14 de dezembro de 1977, foram arremessados os corpos do “grupo de vítimas da Igreja da Santa Cruz”.

As vítimas eram escolhidas pelos repressores e “transportadas” –palavra usada pela ditadura para se referir às eliminações– do centro ilegal de detenção para vários aeroportos ou bases militares com pista de aterrissagem. As pessoas eram levadas para as aeronaves e, quando sobrevoavam o Rio da Prata ou a costa argentina, eram jogadas para o lado de fora.

Leia a notícia na íntegra aqui.

Enviado por Rodrigo Deodato

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s