Diversidade sexual e resistência LGBT no Brasil – neste Sábado Resistente

Durante os anos 70 e 80, o movimento LGBT brasileiro foi construindo sua trajetória própria, em parte dialogando alguns setores da esquerda, em parte afirmando todas suas especificidades e, muitas vezes, fazendo questão de destacá-las e acentuá-las frente às pautas clássicas dos partidos, sindicatos e demais movimentos da classe trabalhadora. Setores que ganhariam força a partir dos anos 1980 sem, no entanto, incorporar com o devido peso a questão da diversidade sexual e dos direitos das populações LGBT. A partir de 1988, algumas conquistas foram incorporadas à Constituição Federal. Muitas questões e desafios fundamentais, no entanto, ainda permanecem por enfrentar – como a questão da Violência contra LGBTs, a União Civil de Homossexuais, o Direito à Adoção, etc. Este Sábado Resistente buscará refletir sobre tais questões e os nossos atuais desafios. Debate com Ivan Seixas, Katia Felippini, Dimitri Sales, Ligia Almeida Conti e Marisa Fernandes. 

Sábado Resistente – 17 de Julho de 2010, das 14h às 17h30
Memorial da Resistência de São Paulo – Largo General Osório, 66 – Luz

Enviado por Alípio Freire

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s